Baixa Terapia

A peça “Baixa Terapia” com Antônio Fagundes e seu filho Bruno Fagundes, retorna ao teatro Tuca.

Em 2017 a comédia “Baixa Terapia” fez um temporada de sucesso no teatro Tuca, em São Paulo, no elenco Antônio Fagundes, Ilana Kaplan, Mara Carvalho, Bruno Fagundes, Alexandra Martins e Fabio Espósito.

São três casais que não se conhecem e, de repente, se encontram no consultório da terapeuta que atende a todos. O horário é da sessão habitual, mas a psicóloga não aparece, apenas deixou a sala preparada para recebê-los com um pequeno bar onde não falta uma boa bebida e uma mesa com envelopes, contendo instruções de como eles deverão conduzir essa sessão. Escrita pelo argentino Matías Del Federico, a peça reúne parceiros de distintas características – se um dos casais considera o matrimônio um permanente campo de batalha, o outro vive sob uma falsa tranquilidade, embora eternamente assombrado pelo fantasma da turbulência.

Se cada casal traz um problema distinto para resolver na terapia, agora todas as questões têm de ser resolvidas em grupo. E, como cada envelope deixado pela psicóloga promove uma situação mais engenhosa que a outra, a sessão se transforma em um caos hilariante. “E o final ainda é surpreendente, vai deixar muita gente boquiaberta e pensativa”, diverte-se Fagundes, sem alimentar o spoiler. Foi dele a escolha da peça, depois de assistir à uma montagem em Buenos Aires. “Fiquei tão empolgado que, no dia seguinte, já entrei em contato com o autor.”

A peça do escritor argentino reverencia a tradição da comédia de costumes descascando sem dó nem piedade as mais caras ilusões sobre a cordialidade da “civilização ocidental”. Afinal, todos ali buscam solução para seus problemas que, se inicialmente são negados ou estão escondidos, aos poucos acabam escancarados, promovendo a popular “lavagem de roupa suja”. “O mais interessante é que o texto de Matías não escorrega para a facilidade, mas faz o bom uso da palavra, transformando os diálogos em verdadeiros desafios para os atores.”

Ao contrário da grande maioria das produções, Antonio e Bruno abriram mão de convênios e patrocínios conquistados via renúncia fiscal e montaram uma cooperativa que bancasse todos os custos. Com isso, a produção tornou-se espartana e novas formas de atrair público foram criadas, como os ensaios abertos e a possibilidade de se conhecer o camarim antes do espetáculo, o que continua em Baixa Terapia.

Serviço:

Teatro Tuca

Rua Monte Alegre, 1024 – Perdizes – São Paulo

Procurar por Tags

© 2017 por Cine Cultura

Redes Sociais

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
  • Google ícone social Places

Tel: (11) 3402-1541 - (11) 96348-3680

Atibaia - SP